20/09/2017

Quarenta e dois dias

Quarenta e dois dias!
É este o número da vergonha entre o meu último post e este desenho, que tenho a certeza nunca aconteceu em quase seis anos de blog.
Reparo agora que não coloquei sequer aqui nenhum desenho ou estória de Chicago. 
Hoje também não me apetece, que quero antes partilhar este par de desenhos, supostamente feito no meu primeiro dia de férias...

Forty-two days!
This is the shame number between my last post and this drawing, which I am sure never happened in almost six years of the blog.
I notice now that I have not even posted any drawings or stories from Chicago.
Today I will not start that, I rather prefer to share this pair of drawings, supposedly made on my first day of vacations...



09/08/2017

O meu amigo Sílvio

Conheci o Sílvio Menendez na última noite do Simpósio de Paraty. Os desenhos que o comprovam podem ser vistos AQUI
Existem momentos que sabemos vão mudar o percurso das nossas vidas para sempre, e ainda sem saber, esse serão de Sábado, que terminou no bar Gamboa a beber cachaça e a dançar forró, haveria de ser um desses momentos. No ano seguinte veio a Lisboa, pela primeira vez, e escusado será dizer que ficou rendido aos encantos da cidade e das pessoas. No ano seguinte veio novamente a Lisboa, celebrar o seu aniversário com os seus amigos de São Francisco. Disse-me que então no próximo ano regressaria para viver permanentemente em Lisboa. E veio!

I met Silvio Menendez on the last night of the Paraty Symposium. The drawings that comprove that can be seen HERE.
There are moments that we know will change the course of our lives forever, and yet without knowing, this Saturday night, which ended at the Gamboa bar drinking cachaça and dancing forró, was one of those moments. The next year he came to Lisbon for the first time, he was surrendered by the city and the people. The following year he came again to Lisbon, to celebrate his birthday  with his friends from San Francisco. He told me that next year he would come back to live permanently in Lisbon. And he came!


05/08/2017

Chicago - a aventura estava prestes a começar

Eu, o José Louro e o João Catarino encontrámo-nos no aeroporto cerca das dez da manhã de segunda feira, o voo era ao meio dia e quinze. Como levava umas pequenas garrafinhas de vinho do Porto, para fazermos um brinde quando fosse feito o anúncio do Simpósio no Porto em 2018, que pensei que teria que despachar no porão, decidimos ir mais cedo. No check-in da United disseram-nos que se separássemos as vinte garrafas entre todos, não haveria problema e podíamos levar nas mochilas, misturadas por entre os cadernos. Problema resolvido!
Fomos em lugares separados, e eu fui o único a desenhar neste primeiro dia. Achei que seria um bom prenúncio para Chicago, e que viria de lá cheio de muitos e bons desenhos, capazes de fazer corar de inveja um daqueles dois monstros que iam comigo. Mais tarde veio a revelar-se um puro e total engano. Sobrevoando o imenso oceano atlântico pensei que a aventura estava prestes a começar...

José Louro, João Catarino and myself met at the airport around ten in the morning on Monday the 24th, the flight was at noon and fifteen. As I was carrying some small bottles of Port wine to make a toast when the announcement of the Porto 2018 Symposium was announced, which I thought I would have to send in the plane basement, we decided to go earlier. We were told at United Airlines check that if we separated the twenty bottles among the three of us, there would be no problem and we could carry them in the backpacks, mixed between the sketchbooks. Problem solved!
We went in separate seats, and I was the only one that draw on this first day. I thought that would be a good presage for Chicago, and that it would come from there with lots of great drawings, capable of making those two monsters traveling with me completely jealous. Later I realized that I was completely wrong. Flying over the immense Atlantic Ocean I thought the adventure was about to begin ...


23/07/2017

Auto retrato

Um desenho feito no dia em que fiz 42 anos, com uma aldrabice tatuada... próxima paragem: CHICAGO!
A drawing done in the same day I turn 42, with a fake tattoo... next stop: CHICAGO!


17/07/2017

Amor maior

Amor maior. 
Este título até estava bem para o desenho que fiz da minha mãe, estendida no seu cadeirão neste Sábado depois do jantar. Mas não, é o título de uma novela da SIC, com uns actores meio fraquinhos a fazerem o que podem pela ficção nacional. Não resisti e escrever a conversa pouco sentida daquele par de jovens namorados... 

Greater love.
This title was appropriate for the drawing I did of my mother, stretched out in her highchair this Saturday after dinner. But no, it's the title of a soap opera in the portuguese televisoon, with some weird actors doing what they can for the national fiction. I did not resist and write the conversation of that pair of young boyfriends...


13/07/2017

Getting ready for Chicago - Part II

Sé de Lisboa, num Domingo à tarde com muito calor. Desenho treino para o meu segundo exercício do workshop em Chicago, desenhar escondido, afastado (o possível) das pessoas.

Lisbon cathedral, in very hot Sunday. Training for my second Chicago workshop exercise, drawing hided from people (if possible).


10/07/2017

Getting ready for Chicago - part I

Igreja da Madalena em Lisboa.
Desenho feito de memória, após 15 minutos de observação atenta e escrita descritiva. Vai ser assim o primeiro exercício do meu workshop em Chicago. Mal posso esperar!

Madalena Church in Lisbon.
Drawing done by memory, after 15 minutes of observation and creative writing. This is going to be my workshop first exercice in Chicago. Cant wait!


08/07/2017

Old friends and wine

O Marco e o Leopoldo são meus amigos há mais de 20 anos. 
Conhecemo-nos quando vim estudar arquitectura para Lisboa, e foram eles, e tantas vezes as suas famílias, que me apoiaram na minha integração na cidade, tão grande em comparação com o lugar pequeno de onde vinha. Ainda hoje tenho enorme gratidão e amizade por eles, apesar de inevitavelmente nos termos afastado, depois da vida começar a correr mais depressa. 
Passado todo este tempo, e numa altura em que o desenho é algo tão importante na minha vida, recordo-me que eles eram os melhores desenhadores de entre todos, e talvez por isso, inconscientemente, nos tenhamos ligado tanto. Tenho a certeza disso.
Passados todos estes anos somos talvez um pouco menos arquitectos, mas muito mais de outras coisas. Apesar disso, mantemos a mesma vontade e dedicação de fazer muito bem aquilo a que nos propomos fazer. O Leopoldo é chefe de cozinha, o Marco enólogo (sem papel passado, mas de muita categoria), e eu uma espécie viajante do quotidiano que gosta de desenhar estórias dos lugares e das pessoas de que mais gosto.

Estes desenhos foram feitos na passada 4ª feira, no café Garret, o lugar onde ainda se podem provar as especialidades do Leopoldo, prestes a mudarem de poiso. Uma hora e pouco, e alguns copos de vinho, separam estes desenhos, e isso também se nota no traço mais solto e divertido, e na expressão facial das personagens. Existem alguns desenhos que me emocionam, como estes dois...

Marco and Leopoldo have been my friends for over 20 years.
We met when I came to Lisbon, to study architecture, and were them, and so often their families, who supported me in my integration in this great city compared to the small place from which I came. Even today I have tremendous gratitude and friendship for them, although we inevitably are away , after our lifes began to run faster.
After all these years, and in a moment in my life were drawing is so important, I remember that they were the best sketchers among all, and perhaps that was the reason why, unconsciously, we have become so connected. I'm sure of that.
After all these years we are perhaps a little less architects, but much more of other things. In spite of this, we maintain the same will and dedication to do very well what we intend to do. Leopoldo is a chef, Marco a oenologist (with no diploma but with a lot of class), and I am a daily traveler who likes to draw stories of the places and people I love the most.

These drawings were made last Wednesday at the Café Garrett, the place where you can still taste the specialties of Leopoldo, about to change location. An hour and a half, and a few glasses of wine, separate these drawings, and that difference can also be seen in the more loose and funny lines, and the facial expression of the characters. There are some drawings that thrill me, like these two ...




03/07/2017

Maru Godas e Santi Sallés

Maru Godas e o Santi Sallés estiveram em Lisboa para orientar uma oficina de desenho na Casa Museu Vieira da Silva. Para além dos desenhos maravilhosos que fazem, são ambos pessoas extraordinárias, que conheci em Óbidos há dois meses e que ansiava voltar a ver. Confesso que me intimida desenhar  seu lado, é quase como querer dar toques em uma bola lado a lado e ao mesmo tempo que o Messi (por serem de Barcelona não utilizei o CR7 como exemplo).
A oficina foi óptima, mostrando de uma forma simples como se pode mudar a forma de desenhar: "Wash & line" - mancha primeiro e depois linha, foi o mote da Maru, "del color a la linea" foi o proposto pelo Santi, de forma complementar. Os meus resultados mostro depois, que hoje me apetece falar da conferência emotiva e encantadora que deram no Sábado de tarde.
Gosto de pessoas talentosas e que desenham bem, mas a minha admiração pode não passar disso. Mas quando as pessoas são tão simples como encantadoras, e desenham daquela maneira, fazem-me quase pairar nas nuvens. Obrigado Maru e Santi por um Sábado formidável.
Ens trobarem a Barna?

Maru Godas and Santi Sallés were in Lisbon as instructors in a workshop at the Vieira da Silva Museum. Besides the wonderful drawings they do, they are both extraordinary people whom I met in Óbidos two months ago and I was looking forward to see again. I must confess that sometimes I'm afraid to draw at  their side, it's almost like playing with  a ball side by side and at the same time as Lionel Messi (once they are from Barcelona I avoid to use CR7 as an example).
The workshop was great, they showed  in a simple way how to change the style and technique to draw: "Wash & line" - spot first and then line, was the motto of Maru, "the color a la linea" was proposed by Santi, in a complementary way. I´ll show my results later, because now I want to talk about the charming and emotive conference they gave on Saturday afternoon.
I like talented people who draw well, but my admiration may not be more than that. But when people are as simple as they are charming, and draw like that, they almost make me hover in the clouds. Thank you Maru and Santi for a terrific Saturday.
Ens trobarem a Barna?